▶  Voando   ▶  Conteúdos   ▶  Acrobacia   ▶  Manobras SAT

Manobras SAT

No final de 1999 surgiu a Manobra SAT: nesta manobra, metade do parapente voa à velocidade mínima enquanto a outra metade voa à velocidade máxima, e o piloto voa “pra trás” equanto o parapente voa “pra frente”. Conheça a manobra e variações, que revolucionaram e modernizaram para sempre o parapente acrobático, e da qual deriva a maioria das manobras atuais.

SAT Standard

Parapente branco fazendo SAT Rodeo (com outro parapente girando ao redor) abordo

A Manobra SAT trouxe ao parapente acrobático uma nova fronteira de possibilidades. Até mesmo o Infinity Tumbling é uma variação da manobra SAT. É a primeira experiência do piloto com o conceito de Manobra SAT: uma metade do parapente voa à velocidade mínima e a outra metade à velocidade máxima. A taxa de queda é baixa e a manobra é fácil e estável.

Nível de Habilidade
BÁSICO

SAT Assimétrico

Parapente vermelho entra em SAT Assimétrico abordo

Antes da Realização Prática desta manobra é necessário estar muito bem treinado/a em todas as variações da Espiral Assimétrica e do SAT Standard, e com domínio completo – na teoria e na prática – dos conceitos de “adiantado” e “atrasado”.  Em última análise, é o que irá garantir não só a segurança, mas também a plasticidade da manobra.

Nível de Habilidade
INTERMEDIÁRIO

Tumbling Assimétrico

Piloto passa sobre o parapente branco abordo durante um Tumbling Assimétrico

A diferença entre Tumbling Assimétrico e o SAT Assimétrico é o lado para o qual o SAT é acionado. Quando é para o mesmo lado da volta de aceleração, é um SAT Assimétrico. Quando o SAT é para o lado oposto ao da aceleração, trata-se de um Tumbling Assimétrico. Não importa o ângulo da manobra: a diferença está na inversão e não no seu ângulo sobre o parapente.

Nível de Habilidade
AVANÇADO

Infinity Tumbling

Parapente laranja realiza um Infinity Tumbling com montanhas ao fundo

Com a carga alar do/a piloto no centro e o parapente voando em um Pitch infinito de 180º, basta liberar os freios e deixar ele manter-se em Infinity Tumbling. A entrada é de um Tumbling ou de um Rythmic SAT, e quando o parapente entra em Infnity basta deixá-lo e fazer apenas as correções necessárias. Neste ponto tudo fica sensível, e um pequeno erro poder virar um grande desastre.

Nível de Habilidade
ACROBÁTICO

Compartilhe! Comente!

Flecha para baixo para clicar nos botões de compartilhamento

Se você gostou dessa página, Compartilhe nas Redes Sociais aqui embaixo e ajude mais gente a voar com muito mais segurança e diversão! Se gostou mesmo da página ou tem alguma sugestâo, use o box Comments logo abaixo dos botões para soltar o verbo e me ajudar a entregar muito mais segurança e diversão pra você e toda a comunidade! Obrigado!